quarta-feira, 5 de novembro de 2008

São Paulo Campeão Brasileiro (1977)


O primeiro título brasileiro conquistado pelo São Paulo, foi um sufoco. O certame daquele ano começou em 15 de outubro de 1977 e a partida final só acontenceu em 5 de março de 1978. Por ter melhor campanha ao longo do campeonato, o Galo pegava o Tricolor em uma única partida no Minerão. Com um empate de zero a zero, no jogo normal e na prorrogação, o título foi definido nas penalidades, o São Paulo acabou desperdiçando as duas primeiras cobranças, com Getúlio e Chicão, ambas defendidas por João Leite, enquanto o Atlético perdeu três, com Toninho Cerezo, Joãozinho Paulista e Márcio. Com 3 a 2, o Tricolor levou a taça.

ATLÉTICO/MG 0 (2) x 0 (3) SÃO PAULO
data - 5 de março de 1978
estádio - Mineirão
público:
113 mil
Atlético-MG- João Leite – Alves, Márcio, Vantuir, Valdemir – Cerezo, Ângelo, Marcelo (Paulo Isidoro) – Serginho, Caio (Joãozinho Paulista) e Ziza. Técnico: Barbatana.
São Paulo- Valdir Pres – Getúlio, Tecão, Bezerra, Antenor – Chicão, Teodoro (Peres), Dario Pereyra – Zé Sérgio, Mirandinha e Viana (Neca). Técnico: Rubens Minelli.
árbitro -
Arnaldo César Coelho

6 comentários:

Flavio04111971 disse...

Todos os seis títulos ganhos pelo São Paulo, ao contrário da agremiação carioca, são inquestionáveis. O que leva a crer que até o presente momento, este maravilhoso clube de três cores é o único hexacampeão brasileiro.

Rafael disse...

Errado, Flávio.
Naquela época, a ditadura interferia MUITO no futebol, e essa final foi armada pro são paulo. O GALO teve Reinaldo, maior média de gols de um brasileiro, expulso injustamente no jogo anterior, pra não enfrentar o São Paulo. E na própria final, Arnaldo César Coelho, escalado pela ditadura, permitiu que os são paulinos batessem MUITO.
Leia esta notícia da época:
"O atacante tricolor Neca entrou de forma criminosa nas pernas do meia Ângelo causando fratura exposta no jogador atleticano. Em meio a uma confusão no gramado, o volante Chicão, do São Paulo, pisou propositalmente na perna contundida de Ângelo. O árbitro Arnaldo César Coelho só mostrou o cartão amarelo para os dois são-paulinos para desespero da torcida do Galo".
Pois é, Flávio, vocês ganharam nos pênaltis, num jogo violento, com árbitro a favor e com Reinaldo suspenso armadamente. Ficaram com 10 pontos a menos que o GALO, que terminou o campeonato de forma invicta.
Você considera isto um título legítimo?

Sandro Santos disse...

Se alguém tiver interesse, tenho este jogo completo em DVD.
Contatos: botao.cards@gmail.com
Aceitamos Pagseguro

Unknown disse...

Vamos lá, Renato: Você é mineiro, certamente. Para mineiro e carioca qualquer conquista paulista é "por debaixo do pano". Pois bem; o título foi, sim, legítimo. Um único jogo a ser disputado no Mineirão lotado, com uma torcida que já cantava vitória há "cinco mil anos antes". Se o Atlético não teve o Reinaldo neste jogo, ainda assim, tinha um time muito, muito bom. Ao contrário do São Paulo, que, além de inferior, tecnicamente falando, vinha desfalcado de Serginho Chulapa, seu artilheiro. Encarar um time como o do Atlético 150 minutos sem levar um gol dentro de um cenário totalmente desfavorável, há de convir que foi muita competência de Rúbens Minelli e todo o time tricolor, culminando no brilhantismo de Valdir Perez quando nos penaltis.

#A.MARUM JUNIOR disse...

Tem gente aí que comenta bêbado!!Fratura exposta ?? no Angelo??O comentarista que postou isso é um daqueles que faz a verdade conforme sua vontade.Não houve fratura exposta.Viajou amigo.

Anônimo disse...

Só mesmo são paulino pra achar que é campeão legítimo com 10 pontos a menos,e ainda da razão a ditadura,pode?